SEGURANÇA

Funcionário da Prefeitura de Águas Lindas de Goiás é preso suspeito de receber propina para facilitar contrato de mais de R$ 3 milhões
Segundo polícia, ele foi detido em flagrante enquanto recebia dinheiro dentro de envelope de exame. Dono de laboratório, que fazia o pagamento, também foi preso


Prefeitura de Águas Lindas de Goiás - Foto: Divulgação/ Prefeitura de Águas Lindas de Goiás

Um funcionário da Prefeitura de Águas Lindas de Goiás foi preso suspeito de integrar um esquema de corrupção, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante no momento em que um dono de um laboratório entregava propina para ele dentro de um envelope de exame. O empresário também foi detido.

Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia obtido contato com as defesas dos suspeitos para que se posicionem.

A reportagem tentou contato com a Prefeitura de Águas Lindas de Goiás, por ligações, mensagens e e-mail entre 16h e 16h35, para saber um posicionamento do município referente ao caso, e aguarda retorno.

As prisões foram na quinta-feira (26). Segundo o delegado Cléber Martins, o dono da clínica, que é localizada em Goiânia e presta serviços para a prefeitura, negociou o pagamento de propina para o funcionário da prefeitura com o objetivo de que ele facilitasse a aprovação de um contrato de cerca de R$3,5 milhões dessa empresa com o município.

O investigador contou que a propina foi oferecida para o funcionário, que é da Secretaria Municipal de Saúde, e ao presidente do Conselho Municipal de Saúde. No entanto, conforme o investigador, ao receber a proposta, o presidente "deu a entender" que aceitaria, mas denunciou o caso à polícia.

"A propina seria para um funcionário da Secretaria Municipal de Saúde e para o presidente do Conselho Municipal de Saúde. Mas eles não esperavam que o presidente do Conselho não aceitaria a propina. Ele deu a entender que aceitaria, mas foi direto para a delegacia e relatou o caso", contou.

Ainda de acordo com o delegado, um denunciante informou que o dono do laboratório iria até Águas Lindas de Goiás na quinta-feira para fazer o pagamento da propina e, após isso, a corporação colocou uma equipe de vigilância para acompanhar a situação.

"A reunião aconteceu entre o servidor da secretaria e o presidente do conselho. Assim que eles terminaram a reunião e acertaram a propina mensal, que ia ser paga todo dia 10 do mês, em um envelope do laboratório, como se fosse um resultado de exame, a gente os prendeu", disse.

O empresário foi autuado por crime de corrupção ativa, por oferecer vantagem indevida para funcionário público, e o servidor foi autuado por corrupção passiva, por aceitar a propina.

"O procedimento foi feito em flagrante. Foi comunicado o poder judiciário e agora aguardamos a audiência de custódia e vamos continuar com a investigação até finalizar o inquérito", disse.


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SEGURANÇA   |   30/06/2022 16h56

Águas Lindas de Goiás - GO
 




SEGURANÇA   |   29/06/2022 21h26

Goiânia - GO
 

SEGURANÇA   |   29/06/2022 15h51

Bom Jesus de Goiás - GO