GERAL

Casa é inundada após rompimento de adutora em São Luís de Montes Belos
Segundo a família, idosa dormia quando o cano estourou e teve de ser resgatada por vizinhos. Gerente da Saneago informou que cidade está há mais de 30 horas sem água


Parte da casa que inundou é destruída, em São Luís de Montes Belos, Goiás - Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal

Uma adutora da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) estourou e inundou a casa de uma idosa em São Luís de Montes Belos, na região central de Goiás. Vídeos mostram a residência tomada por água. Por causa do problema, a cidade está há mais de 30 horas sem água.

O caso ocorreu na manhã de quinta-feira (21). Na casa, localizada no Setor Barreirinho, morava Maria Helena, de 71 anos. Segundo o filho dela, Arlindo Camilo, ela dormia quando o cano estourou.

“Um vizinho que viu a casa alagando e correu para acudir. Eu moro ao lado dela, só depois me chamaram. Por sorte, ela dormiu até mais tarde e não estava na área quando ocorreu. Ela costuma tomar café lá. Foi tudo muito rápido, do nada estava tudo alagado", disse.

Segundo o gerente da Saneago do município, Jonathan Dias Padilha, o terreno é irregular. “É proibido casa em cima de adutora, mas eles não sabiam. A Saneago está providenciando requerimento para eles saírem da casa, tem que passar pelo [departamento] jurídico. Vamos pagar uma casa de aluguel até resolver o problema", disse.

O filho da dona da casa informou que a família nunca tinha sido notificada sobre a situação irregular do imóvel. “Nós compramos o lote e construímos a casa lá há quase 60 anos, nunca fomos avisados. O antigo dono de lá já morreu. Também não sei se ele sabia”, alegou.

Cidade sem água

Segundo o gerente da Saneago, como a adutora foi comprometida, a população do município está sem água desde a manhã de quarta-feira.

“Temos uma equipe de cerca de 15 pessoas trabalhando para realizar o reparo. Acreditamos que por volta de 22h de hoje [quinta-feira] o sistema comece a voltar ao normal”, informou.

O gerente disse que a equipe está trabalhando desde que houve o acidente para realizar o reparo, mas, como o acesso estava difícil por falta de espaço, foi preciso pausar o trabalho, que só foi retomado na manhã desta quinta-feira, após parte da área de serviço ser destruída.

“Depois que derrubamos parte da casa, abriu espaço para trabalhar com as máquinas. Agora que conseguimos cavar, basta chegar ao cano e identificar onde está a rachadura. Após o reparo, vamos religar a água, mas deve demorar até 12 horas para que normalize o abastecimento na cidade”.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






GERAL  |   15/09/2021 20h05

Goiânia - GO